Uma “transformação digital” na América Latina

By Jake Kreinberg

“Assim como nos EUA, a transformação digital trouxe todos para o mesmo campo de jogo - hoje as emissoras precisam de mais textos e fotos do que alguns anos atrás, enquanto os jornais precisam de mais vídeos do que nunca,” diz o gerente geral da América Latina e Mercados Latinos.

Nota do editor: Recentemente eu tive um bate-papo com Brian Hopman, nosso gerente geral da América Latina e Mercados Latinos, e lhe fiz algumas perguntas sobre a região e como estamos respondendo as tendências que sua equipe tem observado. Abaixo veja como ele respondeu:


Quais tendências estão se desenvolvendo no mercado latino-americano?

A valorização do dólar, combinado com a fraqueza econômica em torno da região, tornou o ambiente mais desafiador para nós e para nossos clientes. De qualquer forma, o nosso compromisso com a América Latina como mercado permanece firme e nossa visão continua otimista. O ritmo da transição para o digital tem aumentado enquanto os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro vão atrair a atenção do mundo em agosto.

Os custos de produção também baixaram, proporcionando um incentivo para aqueles que ainda não haviam entrado na era do consumo de vídeo a dar uma atenção para esse produto. Esperamos que as empresas de mídia continuem a inovar e manter seu público envolvido, porque aqueles que o fazem provavelmente irão prosperar mais no longo prazo. Esperamos que continuem tentando coisas novas, mesmo que eles tenham de fazer isso à custa de outras coisas que consideravam essenciais.

Foto cortesia de Brian Hopman.

Em qual nível está o mercado da América Latina em termos de adoção digital?

O uso de dispositivos digitais e mídia continua a crescer a um ritmo explosivo. Assim como nos EUA, a transformação digital trouxe todos para o mesmo campo de jogo - hoje as emissoras precisam de mais textos e fotos do que alguns anos atrás, enquanto os jornais precisam de mais vídeos do que nunca. Temos sido capazes de ajudar ambos os grupos nesta mudança, oferecendo conteúdo multimídia — como por exemplo o conteúdo “Only on AP” — relevante para as suas audiências locais que é produzido pelos nossos jornalistas próprios espalhados ao redor do mundo.

Nós também oferecemos conteúdo viral verificado, que nós buscamos em fontes fora da AP, como o conteúdo gerado pelo usuário, para ampliar ainda mais as nossas opções de conteúdo e ajudar os nossos clientes em seus experimentos para ver o que funciona melhor para eles e suas audiências.

Você mencionou o crescimento da TV por assinatura na América Latina. Você pode dar uma atualização sobre esse crescimento?

Nós ainda estamos vendo um número crescente de assinantes de TV paga, que se traduz em receita adicional para muitos de nossos clientes. Esse crescimento também conduz através dos anos para lançamentos de novos canais, como as redes de notícias 24 horas, o que vemos como algo saudável para o mercado. Cada canal requer conteúdo para informar e entreter o público, e temos trabalhado para oferecer opções que melhor se aplicam a cada gênero e formato.

Recentemente, nós aumentamos nosso investimento em vídeo ao vivo acrescentando três canais de conteúdo para oferta programada de eventos globais e regionais, além de notícias de última hora. Sabemos que as audiências da mídia esperam ver cobertura independente se eles estão assistindo na TV ou online, e temos recebido um feedback positivo dos clientes sobre o lançamento desses três canais.

Nesta sexta-feira, 8 de janeiro, 2016 foto, uma criança vestida como Fidel Castro durante caravana que marca o 57º aniversário da festa de rua que cumprimentou um triunfante Castro e seu exército rebelde em Regla, Cuba. Castro e seus rebeldes chegaram em Havana via caravana em 8 de janeiro de 1959, depois de derrubar o ditador Fulgencio Batista. (AP Photo/Ramon Espinosa)

Como a AP tem se preparado para os próximos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro?

Nossa equipe Global Media Services tem trabalhado com NewSource Globo, parte do grupo líder de mídia do Brasil, para garantir o acesso aos serviços de radiodifusão, posições de stand-up ao vivo e instalações de estúdio em locais conhecidos em todo o Brasil, como a praia de Copacabana. Ter acesso à infraestrutura de alto nível e posições únicas será fundamental uma vez que todos estarão de olho no Rio em agosto.

Além da parceria para as transmissões ao vivo de vídeo, também assinamos um acordo com NewSource Globo para distribuir os vídeos produzidos por eles, por meio da nossa plataforma de licenciamento de vídeos de arquivos. Isso ajudará a meios de comunicação não só na América Latina, mas em todo o mundo, a preparar histórias e entrevistas antes e durante os jogos.

Além do Rio, quais são os objetivos da AP nos próximos 12 meses?

Estamos empolgados com as novidades recentes de parceiros, tais como NewsWhip, SAM e Bambuser a quem nos unimos para oferecer soluções que vão além do conteúdo e ajudam as redações. Isso é algo que realmente nos deixa animados para o primeiro semestre do ano.

Outra coisa que estamos priorizando é as eleições nos Estados Unidos e o importante papel que a AP desempenha nesse processo. Nossa cobertura inclui algumas coisas muito legais, incluindo mapas interativos e resultados personalizados, e estamos aumentando a oferta para os mercados de língua espanhola e português, podendo atender as audiências de diferentes maneiras.

Nós continuamos a procurar maneiras de conectar eventos nos EUA com a América Latina, porque como atraente e divertida tem sido a corrida até esse ponto, o mundo ainda está acompanhando.

Neste domingo, 3 de janeiro, 2016, pessoas carregam o caixão da prefeita assassinada de Temixco, Gisela Mota, para o cemitério em Pueblo Viejo, México. Mota tomou posse como prefeita da cidade em 1º de janeiro e foi baleada em sua casa um dia depois. O governador do estado mexicano de Morelos diz que o assassinato da prefeita foi uma advertência das gangues de drogas, destinado a convencer outros funcionários a rejeitar o controle das forças locais pela polícia do estado. (AP Photo/Tony Rivera)

Saiba mais sobre nossos produtos e serviços para a América Latina e como se inscrever por e-mail para latamsales@ap.org.


Jake Kreinberg

Jake is the text and multimedia product manager at The Associated Press and the former editor of Insights. He previously covered college sports as a reporter for AP and helped design its multi-year strategic plan. Have feedback about the blog? Contact us at insights@ap.org.